Talentos multifacetados


01. Viaduto em Óleo - Tela de Fernando Fiuza - Foto: Rodrigo Albert
02. O Tempo - Foto: Elis Taves
03. Corpo feminino retratado por Fernando Fiuza (Foto / Divulgação / Rodrigo Albert)

Morgan da Motta (*)
CRÍTICO/ARTES VISUAIS


O Na próxima semana, o talento da fotógrafa Elis Taves vai ocupar três diferentes espaços em Minas Gerais. ‘Elis Taves X 3‘ corresponde a três individuais a serem inauguradas no Café Kahlua & Tabacaria, no Auditório da UNA e no Grande Hotel de Ouro Preto. Notabilizada por seus estágios no país e no exterior e pupila de Paulo Laborne, Elis, depois do período no Trinity College (2003-2004) na Irlanda, se estabeleceu de vez como fotógrafa conceituada.

A partir da próxima segunda, dia 8, sob o título de ‘O Tempo‘, será a hora e a vez de Elis apresentar fotografias de ponteiros de relógios e diferentes formatos clicados na Alemanha, Áustria, França, Irlanda e Brasil, num total de 12 trabalhos. São fotografias em caixote, vidro anti-reflexo, nos formatos 20 x 25.
Já na quarta, dia 10, será inaugurada a mostra ‘Realces da Irlanda‘, que, através de diferentes cenários, apresenta duas séries distintas. Em comum, o cotidiano englobando paisagens e pessoas, registrado no período em que Elis Taves viveu na Irlanda. Há tanto fotos em P&B quanto coloridas, ampliadas.
Finalmente, no dia 12, em Ouro Preto, é a vez de ‘Celebrando a Páscoa em Ouro Preto‘. Esta terceira mostra individual corresponde ao período em que Elis ocupou-se de clicar, por toda a antiga Vila Rica, registros de procissões.

Ou seja, são fotografias dos monumentais tapetes elaborados em serragem e outros alementos aglutinantes. Fazendo ‘pendant‘ com as fotografias, muita serragem coloridas e velas. O lote batizado de ‘Celebrando a Páscoa‘ foi exibido anteriomente na Irlanda (na Embaixada do Brasil e no Museu de Dublin). Na sequência, na Embaixada da Irlanda em Brasília.
Outra exposição que merece uma conferida é a de Fernando Fiuza, em cartaz na Galeria do Espaço Cultural Fórum Lafayette. Nascido em Belo Horizonte em 1953, Fernando Fiuza dedica-se ao desenho desde os 14 anos de idade, tendo feito seu primeiro trabalho público em 1971. A partir de 1977, montou seu ateliê em Belo Horizonte, diversificando sua atuação, incorporando a pintura, a fotografia e a ilustração às suas atividades.
A pequena seleção de obras no Forum Lafayette foi garimpada de sua mais recente produção. São, por exemplo, figuras humanas (principalmente nus femininos) fazendo contraponto a paisagens do campo e da cidade. A propósito, assim se expressa o artista: ‘Minha temática é a própria pintura. Não tenho preocupação com temas, mas com a pintura em si‘.

De fato, dentre as mostras de pintura contemporânea, sem dúvida esta é um dos destaques maiores. São cidades que não existem, na verdade. São paisagens da imaginação. Quanto aos nus femininos, pairam nos limites da imaginação e do modelo artístico, diga-se de passagem. Quanto à técnica de sua preferência: são todos óleos sobre telas. Recomendamos com entusiasmo.

'Elis Taves X 3‘ - Vernissage no dia 8, às 18h30, na Galeria do Café Kahlua (Rua Guajajaras, 416). No dia 10, a partir das 20 horas, na galeria anexa ao auditório da UNA (Rua dos Aimorés, 1.451). Finalmente, dia 12, na galeria do Grande Hotel de Ouro Preto, na vizinha cidade, também a partir das 20 horas. As mostras em BH ficam em cartaz até o dia 30. A de Ouro Preto, até 13 de junho.

Mostra individual de Fernando Fiuza - Em cartaz até o dia 30, na Galeria do Espaço Cultural Fórum Lafayette (Avenida Augusto de Lima, 1.549, Barro Preto). Visitação: das 10 às 18 horas, de segunda a sexta.


(*) Morgan da Motta é jornalista e crítico de arte. Home Page: www.morganmotta.com. E-mail: mmotta@hojeemdia.com.br)

01.05.2006