Algo de novo no front



FOTOS: DIVULGAÇÃO

1 - Waldir Sergio, um dos pioneiros no trabalho com o ferro e com materiais reciclados, expõe algumas de suas obras no Centro Mineiro de Referência em Resíduos desde o final de semana

2 - Thalma de Oliveira: 34 anos de trajetória profissional, com vários prêmios recebidos desde a década de 70 em mostras de arte

3 - Uma das obras da exposição de Thalma, que pode ser conferida na Pequena Galeria, na Rua da Bahia


Morgan da Motta (*)
CRÍTICO/ARTES VISUAIS


Semana movimentada nas artes na semana. A artista Thalma de Oliveira faz vernissage na quarta-feira, na Pequena Galeria, enquanto o trabalho de Waldir Sérgio já pode ser apreciado no Centro Mineiro de Referência em Resíduos desde o fim de semana. E mais: na quinta-feira, há a abertura da exposição Gabriela Brasileiro na Galeria Copasa e, amanhã, do duo Arthur C. Arnold e Leandro Figueiredo, sob curadoria de Alan Fontes, na Galeria do BDMG Cultural. Enfim, um cardápio variado em tendências e diferentes suportes inaugura o calendário do segundo semestre.

Com 34 anos de trajetória profissional, vencedora de vários prêmios desde a década de 70 em mostras de arte contemporânea, e que, simultanemente elabora desenho, pintura e escultura, a artista reúne, na mostra, o que há de mais recente da sua produção. Além disso, desenvolve trabalho de ilustração com o marido, o médico e cartunista Luiz Oswaldo Rodrigues (LOR). Atualmente, através de suportes variados, parte da pintura à óleo e esculturas prensadas sobre vidros, além das penas que têm sido recorrentes em suas propostas, Thalma vai apresentar uma série nova, "Corredores", onde figuras inesperadas são iluminadas por focos de luz em profundos corredores surreais. Enfim, o trabalho figurativo de desenho minuciosamente elaborado é realista. Fragmentos da realidade assumem representações simbólicas fora de seu contexto habitual. Sem dúvida, é uma grande virada na carreira de quem, além de artista, é professora em ateliês livres, incluso o dela. Paralelamente, o bailarino Carlos Clarck fará uma perfomance de dança indiana. Afinal, ela está inserida num dos módulos de uma novela de temática indiana ora em cartaz no Brasil. Então, a mostra individual de Thalma fica em cartaz na Pequena Galeria, à Rua da Bahia, 1.341, anexo do Teatro Cidade. Quanto aos vernissages da dupla Arthur Arnoldo e Leandro Figueiredo e de Gabriela Brasileiro, serão, respectivamente, terça e quinta, das 20 às 22 horas, na Galeria BDMG Cultural (Rua da Bahia, 1.600) e Galeria Copasa. (Rua Mar de Espanha, 525). Voltaremos ao assunto com comentários.

Continuação>>>

(*) Morgan da Motta é jornalista e crítico de arte, membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte e da Associação Internacional de Críticos de Arte - Orgão da Unesco.
Home Page: www.morganmotta.com
E-mail: mmotta@hojeemdia.com.br


03.08.2009