Associação de Críticos de Arte
concede prêmios

A associção Brasileira de Críticos de Arte (capítulo brasileiro da Associação Internacional de Críticos de Atre - AICA - órgão da Unesco), acaba de premiar artistas, criticos e historiadores nominados à premiação do ano passado. A cerinônia de premiação vai ser no dia 28 de abril às 19 horas no Centro Cultural do Banco do Brasil - São Paulo. A apuração dos votos enviados por fax e-mail - foi realizada em Assembleia Geral acontecida no inicio desta semana no auditório do Museo de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, no Campus da USP.

Jorge Coli crítico de arte e professor, conquistou o Prêmio Duque (atuação de crtício filiado a ABCA). Já o também professor e crítico de arte mineiro Pierre Santos, o segundo mais votado, foi indicado para receber Menção Honrosa Especial pela sua trajetória. O Prêmio Mário Pedrosa (atuação de artista comtemporâneo), foi conquistado por Waltércio Caldas. A professora e crítica de arte Ruth Tansantchi vai receber o Prêmio Sérgio Milliet (autor de pesquisa publicado) pelo livro Pintores Paisagistas - 1890 / 1920. Quanto ao Prêmio Ciccilo Matarazzo - (personalidade atuante na área) foi atribuído a Ítalo Campofiorito, arqutieto e urbanista.

Com relação aos Prêmios Mário de Andrade (trajetória de crítico filiado ou não a ABCA), Clarival do Prado Valladares (trajetória de um artista) e Maria Eugenia Franco (curador por exposição realizada) foram atribuídos respectivamente a Rhada Andrade, empatados no primeiro lugar, Arcangelo Ianelli e Palo Klein, este último pela exposição "Territórios - A Recente Trajetória da Arte Brasileira", a realizada no espaço cultural Branco do Brasil de São Paulo.

O Prêmio Rodrigo Mello Franco de Andrade (instituição pela programação) foi atribuído ao Sesc - São Paulo. Homenagens Especiais do Rio de Janeiro - Esther Emílio Carlos e ao jornalista e empresário Ruy Mesquita.

Além do mineiro Pierre Santos, Menções Honrosas Especiais foram concedidas também à Casa de Cultura de Joinville, Santa Catarina, Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília, Fundação Inimá de Paula pelo livrocatalogação - Módulo I - da obra do artista - um calhamaço que cataloga 600 obras de acervos particulares espaços culturais e de museus.

A propósito o segundo catálogo - Segundo Módulo - vai ser realizado a partir de 3 abril na Rua Tomé de Souza 273 no 9º andar. Também premiados no mesmo módulo Adir Botelho pelo livro "Canudos - Xilogravura" e Ricardo Brennand, promoter e mecenas de Pernambuco pela maior exposição realizada no Brasil sobre Pintores de Maurício de Nassau.

A atual presidente da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) é a professora historiadora e crítica de arte paulista Lisberth Rebollo Gonçalves. As premiações consistem em troféus especialmente criados por um artista e diplomas. Anteriormente foram premiados com o Prêmio Gonzada Duque atribuído a atuação de crítico filiado a ABCA, os mineiros Morgan da Motta e Olívio Tavares de Araújo.

Também em edições anteriores foram premiados a C-Arte através de Marília Andrés e Fernando Pedro Riberito, ela crítica de arte e ele editor, e a Fundação Inimá de Paula pela retrospectiva exibida no Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro e na Grande Galeria do Palácio das Artes (atual Galeria Alberto da Veiga Guignard).

Morgan da Motta
27.03.2003