ARTES VISUAIS - MORGAN DA MOTTA(*) - VISUAIS: 05.04.2017

ABRIL : ÚLTIMAS CHAMADAS

VEJAM SÓ. Janeiro e março foram a hora e a vez de calendários “pífios”. Agora, abril se despede até o fim do mês com atrações mais interessantes. UFA, que alívio. Daí, vamos ao ROTEIRO DAS ARTES VISUAIS até final do mês.

BIENAL DE SÃO PAULO ganha sua itinerância até do dia 23 de abril nas galerias do Palácio das Artes. Nesta edição, projetos oriundos de 11 países dialogam com diferentes suportes mas sem a importância dos anos anteriores salvo pelas porpostas de Ana Mazzei (leia-se esculturas e instalações) e, de quebra, algumas presenças de videomaker à altura de uma bienal internacional. Por fim, nos que frequentamos as bienais internacionais há de mais de 50 anos, tendo inclusive participado de curadoria e júris, sem exagero, nenhum só se salva à Bienall de Kassell na Alemanha, sendo que Veneza e São Paulo já não são as mesmas. Um sopro animador: predominam as presenças femininas com a paulista Ana Mazzei e a mineira radicada no Rio, Vilma Martins.

Recomendamos, até certo ponto, com entuasimo, Alfredo Volpi. A mostra apresenta um panorama da longa carreira do pintor com obras da década de 40 a 80, incluindo a série "Bandeirinhas". Até o final de junho no Museu Inimá da Paula.

Demais dicas ou recomendações se preferirem: Leonora Weissmann na Nova Galeria de Arte cuja mostra reúne cerca de 30 propostas entre pinturas, projetos e projeções de slides e cujo tema gira em torno das famílias e relações afetivas dessa talentosa artística contemporânea, filha dos vanguardistas dos anos 60 e 70, Manoel Augusto Serpa Andrade e Selma Weissmann. Por fim, Thelma Quevedo na exposição de pintura intitulada "Semelhante não é Igual" na Galeria de Arte da FCPEMG, sob curadoria de Cristina Fonseca que ressalta as múltiplas facetas da condição da mulher. A Nova Galeria de Arte fica na Rua das Bahia, 1032.

Outra atração em cartaz até o dia 22 de abril no Periscópio Arte Contemporânea da Álvares Cabral, a coletiva "Um piano na Selma" com aproximadamente 30 propostas entre fotografias, esculturas, vídeos e instalações, dentre outros, de Fátima Miranda, Bruno Pallazzo, Daniel de Paula, Deysin Gilbert, Fafio Temonte, Janayna Wagner, Laís Myrrham, Pedro Motta, Rodrigo Braga, Steegmann Mangrané e Maria Thereza Alves.

(*)Morgan da Motta é jornalista, cineasta e crítico de arte, membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) e da Associação Internacional de Críticos de Arte – AICA – órgão da UNESCO – PARIS.BLOG: www.morganmotta.com e e-mails: mmotta@morganmotta.com e contato@morganmotta.com.