Sempre Aldemir

01. “Peixe Azul", de Aldemir Martins
02. “Caju Amarelo", de Aldemir Martins
03. "Gato Vermelho", de Aldemir Martins
04. Óleo sobre Tela ", de Marina Jardin
05. "Urbanóide II", Lápis de cor de Cláudio Luiz

Morgan da Motta (*)
CRÍTICO/ARTES VISUAIS


A mostra individual de Aldemir Martins realça o novo endereço da galeria do marchand Errol Flynn: na mesma rua, Alagoas, mas do outro lado.

Martins, que completa 60 anos de atividades artísticas, vivenciou os grandes momentos da vida brasileira. Ele ganhou inúmeros prêmios em bienais como a de São Paulo e um grande prêmio na Bienal Internacional de Veneza - o único artista da América Latina a ser contemplado com essa premiação.

Ele foi amigo e conviveu com Portinari, Antônio Bandeira, Volpi, Di Cavalcanti, Picasso, Inimá de Paula, Raquel de Queiroz, Jorge Amado e Érico Verissimo.
Sua trajetória é reflexo direto da irreverente e rústica forma de pensar e de como transformar as idéias em desenhos, pinturas, esculturas e múltiplos.
Depois de mais de uma década sem realizar mostra individual em Belo Horizonte, o artista cearense radicado em São Paulo retorna à cidade, oferecendo conjunto de propostas com sabor de exposição retrospectiva.
Além dos gatos, peixes e frutos, a produção, de caráter modernista, inclui naturezas-mortas, marinhas, o folclore e o imaginário infantil.

Entre todos os críticos que se debruçaram sobre a obra do artista, Jacob Klintowitz, sem dúvida, foi mais longe; foi e viu. Ele assim sintetiza sua opinião: “Aldemir Martins é o moderno artista viajante que registrou e deu fisionomia ao Brasil contemporâneo. Ele apresentou ao país os animais que habitavam em suas terras, os peixes que nadavam em suas águas, as variadas e multicoloridas plumagens das aves. Além disso, revigorou e mostrou alguns de seus moradores-símbolos, como o cangaceiro e a mulher rendeira. No conjunto descritivo de seu país, este artista viajante não descurou da paisagem e registrou horizontes no limite da credibilidade, as luzes explodidas e fundidas no espaço e o sol. É este o Brasil visto pelo seu filho andarilho".

Em outra exposição de peso, Marina Jardim traz sua produção mais recente de pinturas à Galeria Paulo Campos Guimarães, da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, na Praça da Liberdade. No catálogo, assim escrevemos: Dotada de gosto e técnica refinados, o que há de mais recente de toda sua criação artística são situações recorrentes à cultura popular. De traço alegre e coloridos, seu estilo pode ser apreciado numa selação variada e ao mesmo tempo realçando pesquisas em termos de temática na técnica da pintura. Além disso, ela dá uma grande virada em sua trajetória; a nova fase corresponde a uma pintura dinâmica e movimentada, com os mais diversificados personagens inseridos na paisagem.

Para o colecionador Delcir Antônio da Costa, conforme se expressa no mesmo catálogo, “Marina não é mais uma pintora que surge no mundo das artes plásticas. É uma criadora que maneja um conjunto de extratos culturais e consegue chegar a uma originalidade muito peculiar".
Em Juiz de Fora, na galeria Renato de Almeida, anexa ao Centro Cultural Pró-Música, Cáudio Luiz de Paula Santos, pairando nos limites do expressionismo e do geometrismo, dá seqüência à exposição de caráter itinerante denominada “Gravuras & Rabiscos".
Um tanto quanto sumido do circuito artístico-cultural e comercial, Cláudio Luiz surpreende por suas pesquisas em termos de técnicas e tendências.

Aldemir Martins _ Na Errol Flynn Galeria de Arte (Rua Alagoas, 981, Savassi). De segunda a sábado, de 10 às 20 horas. Até 15 de julho. Marina Jardim _ Na Galeria Paulo Campos Guimarães da Biblioteca Estadual Luiz de Bessa (Praça da Liberdade, 21, Centro). De segunda a sábado, de 8 às 12 horas. Até 30 de julho. Cláudio Luiz _ Na galeria Renato de Almeida (Avenida Rio Branco, 3229, Juiz de Fora-MG). Vernissage amanhã, às 20 horas. Visitas de segunda a sexta, de 10 às 19 horas, e aos sábados, até as 12 horas. Até 6 de julho.


(*) Morgan da Motta é jornalista e crítico de arte. Home Page: www.morganmotta.com. E-mail: mmotta@hojeemdia.com.br)

06.06.2005