Marcelo AB... C, D, E...

ELE, colocando-se na tela em espécie de auto-retrato (1),
e detalhes da criação (2,3)

Fotos: Divulgação/Alexandre AB


Morgan da Motta (*)
CRÍTICO/ARTES VISUAIS

O calendário do segundo semestre da Galeria Agnus Dei será aberto em grande estilo nesta quarta-feira, com vernissage de Marcelo AB, a partir de 20 horas. Convite e catálogo da exposição foram criados pelo filho do artista, Alexandre AB. Sob o título “Sítios Arqueológicos”, a mostra individual registra os 35 anos de atividade do artista que, sem desligar-se de suas fases anteriores, apresenta a síntese da trajetória que tem como ponto de partida os desenhos e as aquarelas sobre papel.
Marcelo AB cultivou sua formação nos anos 70, aos 13 anos de idade, sob cuidados do mestre Frei Davi, em Santos Dumont (MG), prosseguindo seus estudos na Fundação Escola Guignard.
A partir de 1971, aperfeiçoou-se em desenho, pintura, gravura em metal, xilogravura e litografia, no Ateliê Livre. Nesse período, o artista acumulou participações em museus, galerias e mostras de arte contemporânea em nível de pintura por todo o País.
Ele poderia ter optado por uma individual com sabor de retrospectiva ou mesmo resenha de suas criações das últimas décadas. Mas, à parte sua versatilidade, Desde a estréia manteve-se fiel ao universo relacionado com sítios arqueológicos, recheados de figuras sacras de Giotto ou esculturas de Aleijadinho.
Agora, Marcelo AB apropria e transforma essas imagens, alcançando pinturas que têm ressaibos do barroco, embora não se afastem do que há de mais conceituado na pintura em nível de arte contemporânea.
Enfim, o conceito renova-se e oferece uma oportunidade única para o conhecimento da produção indubitavelmente inventiva, em conjunto corretamente selecionado para celebrar a data.
Afinal de contas, o artista é hoje uma das maiores referências em termos de pintura contemporânea mineira, e assim ganha reconhecimento pelo conjunto da obra.

“Sítios Arqueológicos” - De Marcelo AB. Vernissage nesta quarta-feira, às 20 horas, na Galeria Agnus Dei (Rua Santa Catarina, 1155, Lourdes). De segunda a sexta, de 9 às 13 horas, e aos sábados, de 10 às 18 horas. Até o dia 31.

(*) Morgan da Motta é jornalista e crítico de arte, membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte e da Associação Internacional de Críticos de Arte (ABCA-AICA).Home Page: www.morganmotta.com. E-mail: mmotta@hojeemdia.com.br

07.08.2006