A arte que sai do papel

De hoje até o dia 31, a galeria do Espaço Cultural Ponteio abriga a primeira exposição nacional da Associação Brasileira de Difusão do Origami (Abdo). Organizada pela fotógrafa e “origamista" Vanessa Barbosa, presidente e fundadora da entidade, e única fabricante de papel de origami no País - a mostra coletiva reúne aproximadamente 50 peças monumentais, elaboradas por dez artistas de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Florianópolis e Brasília.
Os origamis expostos correspondem a verdadeiras obras de arte elaboradas a partir de dobraduras de papel. Variando de um a quatro metros de comprimento, as peças retratam pássaros, dragões mitológicos, polvos, ratos, formigas, cavalos e lagostas.
Fundada há três meses e com sede em Belo Horizonte, a Associação Brasileira de Difusão do Origami é uma entidade sem fins lucrativos que já conta com representações em três estados (Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e no Distrito Federal). Entre os projetos de Vanessa para a entidade, está a edição de uma revista trimestral, intercâmbio entre os associados e promoção de oficinas em diferentes cidades e estados.

Origem

O origami tem sua origem remota na China, a partir da criação do papel por Tsai Lun no ano 105 d.C..No Japão, o origami tem uma longa e continuada tradição, provavelmente desde o século VI d.C., logo após a introdução do papel na China. A escassez de recursos naturais do Japão fez das árvores e florestas fonte importante de matéria-prima. Os japoneses, então, exploraram o papel para fazer muitos tipos de artefatos que, em outros países, são feitos de outros materiais. A palavra origami significa dobrar.
O origami pode ser usado das mais diversas formas: como oferenda, marcação de lugares sagrados, decoração das casas em ocasiões festivas como no Ano Novo, embalagens, decoração de presentes, recreação, brinquedos e utensílios diversos.
A exposição e as oficinas no Ponteio, além de proporcionar a redescoberta do origami elevado à categoria de arte, proporciona um novo impulso desta arte em Minas Gerais.
De acordo com a presidente da Associação, a mostra divulga o origami e suas variáveis e possibilita reunir o maior número de adeptos pelo Brasil, e serve de portal para que origamistas de todo o mundo possam ver e conhecer a qualidade do origami praticado no Brasil.

Exposição da Associação Brasileira de Difusão do Origami. Espaço Cultural do Ponteio, BR 356, nº 2500, Bairro Santa Lúcia, de hoje a 31. De segunda à sábado, de 10 às 22 horas. No domingo, de 14 às 20 horas. Entrada franca.


Morgan da Motta
19.07.2004