Individuais e leilões agitam o início do 2-º semestre

01. Carybé - Bordel. Foto: Divulgação
02. "Ausência" de Braz Marinho. Foto: Divulgação

Morgan da Motta (*)
CRÍTICO/ARTES VISUAIS


O calendário do segundo semestre praticamente iniciou-se na semana passada, com individuais de Fernando Pacheco (Galeria Genesco Murta - Palácio das Artes) e de Agnes Farkasvolgyi (Galeria BDMG). Na seqüência, os maiores destaques na semana são: individuais do pernambucano Braz Marinho e da mineira Laís Myrrha, respectivamente sob os títulos "Pressão-Ausência" e "Quarto de Balé", nas galerias Quadrum e Léo Bahia Arte Contemporânea. E, de quebra, o primeiro leilão do segundo semestre na Errol Flynn Galeria de Arte, hoje, amanhã e depois.

Espera-se um "upgrade" em nível de leilões. Afinal, no primeiro semestre foram vários, no entanto, de peso somente uns dois, assim mesmo com muita boa vontade. Põe boa vontade nisso...

Braz Marinho Integrante da chamada "nova vanguarda nordestina" - a outra foi nos anos 60, nos tempos do Antonio Dias e João Câmara, entre outros - o pernambucano Braz Marinho retorna à cidade, a partir de quinta-feira, na Quadrum. Desde 2001, quando foi selecionado e premiado na mostra de arte contemporânea do Museu de Arte da Pampulha, o 26º Salão Nacional, ele não dava o ar da graça por estas plagas.

Sob o título "Pressão-Ausência", o artista vai apresentar uma série de desenhos, pinturas e esculturas que versam sob pontos de resistência e algumas dinâmicas estabelecidas nessa tensão. Os desenhos são testemunhos também mecânicos de flagrantes de extremos, tendo as esculturas como provas materiais e a pintura assim como direi: um truque No total, são 15 propostas. Alguns trabalhos da série foram mostrados separadamente em exposições distintas em 2003 e 2004, no Núcleo de Arte Contemporânea da Universidade Federal da Paraíba e no Museu de Arte Contemporânea de Curitiba. Agora, numa versão ampliada, será exibida em Belo Horizonte, onde o artista esteve em 2000 e 2001. Catálogo desta nova série está sendo editado com o patrocínio do BNB (Banco do Nordeste do Brasil) e deverá estar pronto no final da mostra, em display na Quadrum.

Mostra individual "Pressão-Ausência", de Braz Marinho - Em cartaz até o dia 27, à Avenida Prudente de Morais, 78, Cidade Jardim.
Visitas de segunda a sexta, de 12 às 19 horas. Sábados, das 10 às 14 horas.

Lais Myrrha inaugura individual na quinta-feira

Por sua vez, a mineira Lais Myrrha tem vernissage também na quinta-feira, a partir das 19 horas, na Léo Bahia Arte Contemporânea. Mineira de Belo Horizonte, onde nasceu em 1974, bacharelado em Artes Plásticas, com habilitação em Fotografia e Escultura pela Escola Guignard (UEMG), em 2001. Atualmente, faz mestrado em artes visuais na EBA da UFMG. Nessa sua primeira individual, a artista estreante vai reunir propostas que se referem a várias formas de medir e pesar o mundo, ou seja, representá-lo.

O nome "Quarto de Balé", ao contrário do que se imagina, não é uma sala cheia de espelhos, mas o lugar secreto, no ritual do candomblé, onde os mortos ficam até partirem definitivamente desse mundo. Dados estatístico, almanaque, noticiários-obituários, mapa, relógios, dicionário, cartazes e lápides articulam-se de modo a formar um ambiente onde sistemas de representação apresentam-se imperfeitos, falhos, arruinados. A artista segue embaralhando de tudo um pouco, numa mistureba sem fim, pondo em xeque a aura de obra única. Enfim, um bricabraque trafegando por várias tendências e para todos os gostos. (m.m)

Individual de Laís Myrrha - A exposição pode ser vista de quinta-feira, dia 11, até 3 de setembro, na Léo Bahia Arte Contemporânea (Avenida Raja Gabaglia, 4875, Santa Lúcia). Visitas de segunda a sexta-feira, das 9 às 19 horas, e aos sábados, das 10h30 às 14 horas.

Errol Flynn faz leilão e promete novidades

Hoje, amanhã e quarta-feira, três dias de leilões no mais novo endereço da Errol Flynn Galeria de Arte. Na capa e contracapa do catálogo, pinturas de Bianco e Carybé. Por sua vez, entre os "best-sellers" ou raridades: esculturas de Brecheret, José Pedrosa e Sonia Ebling. Pinturas de Aldemir Martins, Emeric Marcier, João Câmara, Reynaldo Fonseca e nimá de Paula. Também pintura da série "Varal" de Cláudio Tozzi, Fernando Pacheco e Maria Helena Andrés. Promotor do primeiro leilão do segundo semestre, Errol Flynn e filhos inauguram novo endereço, eles mudaram do lado esquerdo para o lado direito da Rua Alagoas e, de quebra, promete novidade: tudo poderá ser arrematado em dez parcelas sem juros.

Daí, estamos torcendo para que seja mais vibrante do que a grande maioria do primeiro semestre. Um senhor porre... (m.m) Leilão da Errol Flynn - De hoje a quarta-feira, "cocktails" das 20 às 21 horas e leilões a partir das 21 horas, ou seja, até o último lance. O endereço da nova galeria Errol Flynn é Rua Alagoas, 977/981. O leiloeiro vai ser Gustavo Costa e todas as obras poderão ser acessadas no site da casa de leilões e galeria de arte: errolflynn.galeria@terra.com.br
.

(*) Morgan da Motta é jornalista e crítico de arte. Home Page: www.morganmotta.com. E-mail: mmotta@hojeemdia.com.br)

08.08.2005