ARTES VISUAIS - MORGAN DA MOTTA(*) - VISUAIS: 12.2.2015

RESUMO X DESTAQUES

HOJE, NA SEQUÊNCIA VAMOS AOS OUTROS DESTAQUES: SOB o título MEMÓRIA DA PAISAGEM – uma arqueologia urbana (Rasura do Tempo), MARCELO AB partindo das câmaras de filmagens da BHTRANS que possuem baixa resolução as transforma em pinturas. Sob à curadoria de Rodrigo Vivas, em realce à excepcional idéia do conceituado artista contemporâneo em termos de arte conceitual. Foi o destaque maior na programação do Centro Cultural da UFMG.

O dublê de embaixador e de pintor contemporâneo, SÉRGIO TELLES, de 04 de dezembro a 1º de fevereiro no Museu Inimá de Paula, demonstrou todo o seu talento do alto dos seus 78 anos, como reconhecido cidadão do mundo e notável pintor contemporâneo. Sem dúvida, sua pintura vigorosa o coloca entre os 10 MAIORES PINTORES BRASILEIROS, de prestígio internacional.

POR SUA VEZ, PAULO LAENDER & LENORA WEISSMANN, respectivamente escultor e pintora, destacaram-se na programação da VALOUREC, endereço da Avenida do Minério (Cidade Industrial). Por que não na Praça Sete (leia-se) no Cine Teatro Brasil, numa das suas galerias? Afinal, inaugurada com toda pompa e circunstância com o Painel Guerra de Paz criados por Portinari na década de 50 para a sede da ONU, se não fosse pela dupla mostra acima citada LAENDER-WEISSMANN, DESTAQUE MAIOR EM TERMOS DE ARTES VISUAIS, o que se viu no novo endereço foram exposições sem nenhuma relevância... apesar das expectativas.

Outro detalhe: o CINE TEATRO VALOUREC BRASIL em se tratando da platéia e do mini-teatro tudo bem. No entanto, no GRANDE TEATRO (BALCÃO), as cadeiras são bastante desconfortáveis, sobra do antigo Cine Brasil e, além disso, a acústica deixa muito a desejar, em se tratando de um edifício sólido e tradicional que marcou época em várias décadas na nossa BH. Ao que parece, a construção de mais um andar no topo do antigo prédio para festas e outros eventos corroborou para interferência na acústica do prédio em si. Surpreende pelos milhões gastos através da Lei de Incentivo à Cultura e centenas de patrocinadores. Eu hein?? POR FIM, NIVALDA MENDONÇA com suas propostas em termos de estandartes sacros e profanos na sede do Pampulha Iate Clube (PIC CIDADE) sob nossa curadoria foi praticamente quase a única que foi ao mesmo tempo: sucesso de crítica, de venda e recorde de público. Nossos cumprimentos à responsável pelo local: a historiadora e crítica de arte GUIOMAR LOBATO.

NAS IMAGENS 1 & 2 PROPOSTAS DE SÉRGIO TELLES E MARCELO AB.

(*)Morgan da Motta é jornalista, cineasta e crítico de arte, membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) e da Associação Internacional de Críticos de Arte – AICA – órgão da UNESCO – PARIS.BLOG: www.morganmotta.com e e-mails: mmotta@morganmotta.com e contato@morganmotta.com.