ARTES VISUAIS - MORGAN DA MOTTA(*) - VISUAIS: 16.12.2015

RESUMO 2015 DESTAQUES MAIORES

HOJE, como fazemos há 50 anos, eis aí os DESTAQUES 2015 das ARTES VISUAIS. SEM DÚVIDA, um excepcional recorte em termos dos principais eventos de nossa BH. Sob o título CURVAS METÁLICAS E MÓDULOS ARQUITETÔNICOS, o português Ascânio MMM, um dos principais nomes do construtivismo no país, retorna à capital depois da ausência de duas décadas. Sua individual (leia-se 12 peças de em metal que reafirmam duas características de suas propostas: o diálogo com a arquitetura e a interação do espectador com suas obras). Marcou de maneira extraordinária a tranferência da AM Galeria dos Funcionários para para a Serra, ocupando 500 metros quadrados.

CASA FIAT DE CULTURA

POR SUA VEZ, na Casa Fiat, A GRAVURA NORUEGUESA CONTEMPORÂNEA marcou vários tentos com a coletiva: RE-CONHECIMENTO, confirmando o alto nível da gravura da Noruega, CONHECIDA-RECONHECIDA através das mais importantes bienais internacionais.

COLECIONISMO: A ARTE DE COLECIONAR

OS DESTAQUES PRINCIPAIS FORAM: AFETIVIDADES ELETIVAS, com a coleção de Luiz Sérgio Arantes e A POÉTICA DA PAIXÃO, com a coleção de Paulo da Terra Caldeira, respectivamente no Espaço Cultural do Minas Tênis e Espaço Cultural Vallourec.

WAKABAYASHI

SUA INDIVIDUAL na Galeria Errol Flynn que o curador Olívio Tavares de Araújo realçou toda a elegância e qualidade do KAZUO no catálogo de maneira bastante direta e feliz.

INDIVIDUAL & COLETIVA

CLÁUDIA COUTINHO, artista contemporânea que cria pinturas sobre papel e telas depois de sucesso de público na Alemanha, no momento até fins de janeiro, é destaque na programação do MUSEU INIMÁ, coletivamente sob nossa curadoria no PIC CIDADE, com seus amigos franceses e mais o norte americano Michael King. Fica em cartaz até meados de janeiro "NEW LYRICAL ABSTRACT, EIGHT FRIENDS, ONE LANGUAGE", Brazil, France & USA. RECOMENDAMOS COM ENTUSIASMO.

AINDA EM TERMOS DE INDIVIDUAIS, Elisiana Alves, no Museu Inimá de Paula, onde se impõe trafegando pela milenar técnica das aquarelas. Natural de Mortugaba BA, reside e trabalha onde mantém ateliê, desde 1989 em Taiobeiras, norte de Minas. De lá partiu para conquistar o mundo, ou seja, através de leilões e individuais ela é a número um na difícil e milenar técnica da aquarela entre os artistas contemporâneos. Por sua vez, Mauro Silper foi destaque com suas individuais no ESPAÇO CULTURAL VALLOUREC E NA GALERIA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS. Com suas acrílicas sobre cartão e telas, ele está pronto para representar o Brasil nas principais bienais internacionais do país e da Europa.

JÁ NA FUNDAÇÃO PALÁCIO DAS ARTES E NO MUSEU MINEIRO, trafegando da maneira fulgurante, Advânio Lessa, Domingos Mazzili e Rafael Zavagli, sendo que os catálogos de todos eles estão à altura de suas respectivas individuais. Quanto ao PROJETO PAREIDOLIA, em cartaz até meados de janeiro no Museu Mineiro, coloca em destaque toda a maestria do artista plástico Roberto Marques, em termos de colagens. Ele é o cara trafegando pela técnica e a curadoria é de Andrea Magalhães Matos, Superintendente de Museus e Artes Visuais de Minas Gerais. E FINALMENTE, o colecionador e diretor Tadeu Bandeira é o curador do ano na condição de diretor e curador do CENTRO POPULAR CEMIG, partindo do imaginário de Rosana Pereira – CERÂMICAS encerra com O TOQUE MÁGICO de Ricardo Costa, artista popular de Dores do Indaiá, que comemora 25 anos de atividades. Bandeira com suas mostras com curadorias mais que perfeitas, justifica seu título de curador do ano.

NAS IMAGENS abaixo, fotos dos integrantes da coletiva do PIC CIDADE e Kazuo Wakabayashi, destaque na galeria Errol Flynn.

(*)Morgan da Motta é jornalista, cineasta e crítico de arte, membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) e da Associação Internacional de Críticos de Arte – AICA – órgão da UNESCO – PARIS.BLOG: www.morganmotta.com e e-mails: mmotta@morganmotta.com e contato@morganmotta.com.