ARTES VISUAIS - MORGAN DA MOTTA(*) - VISUAIS: 23.05.2014

DESTAQUES NO PRIMEIRO SEMESTRE DO ANO

POIS É, em função de viagens e falecimentos do meu irmão Roger Norton e da minha tia Erotides (leia-se Tidinha) ficamos sem atualizar nosso blog. Praticamente por quase 50 dias. Daí, hoje com um balanço dos destaques maiores damos sequência às nossas atividades. Voi lá.

MUSEU INIMÁ DE PAULA: PORTINARI NA COLEÇÃO CASTRO MAYA E AS INDIVIDUAIS DE SAUL VILELA & LÚCIA ADVERSE, sem dúvida, marcaram o início de mais um aniversário da Fundação Museu Inimá de Paula. O recorte de Portinari, segundo o colecionador Castro Maya, nos proporcionou fazer uma revisão de toda a trajetória de um dos maiores pintores do nosso modernimo corroborada pelo painéis Guerra e Paz também apresentados no espaço Cine Brasil Valourec. Por sua vez, Saul Martins, o arquiteto e pintor, nos proporcionou ver um senhor recorte, ou seja, resumo do que foram suas exposições em Veneza e Londres no ano passado. Quanto as excepcionais fotografias de Lucia Adverse, em grandes dimensões Black & White, nos impressionou tanto que concluímos que ela apesar de jovem está pronta para representar o Brasil nas grandes bienais internacionais como Veneza, São Paulo, Kassel e Lyon. Com a palavra seus curadores e adjuntos. A propósito, aqui vai em primeira mão uma notícia: fotografias de Sebastião Salgado, que acaba de fazer grande sucesso com o curta metragem produzido e dirigido por um dos seus filhos no Festival de Cannes, deverá encerrar a programação de mais um aniversário do Museu Inimá de Paula.

Cena Rural de 54 de Portinari

NAS GRAVURAS, a mais abrangente retrospectiva da mineira Wilma Martins na galeria do Minas Tênis Clube até fins de junho, bem como a coletiva MESTRES DA GRAVURA na COLEÇÃO FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL nas galerias Arlinda Corrêa Lima & Genesco Murta na Fundação Palácio das Artes, desde já os maiores destaques em termos de gravuras na cidade e no país. Lembramos quer Wilma Martins – ÚLTIMA CHAMADA fica até o dia 22 de junho e a partir de julho no Instituto Tomie Ohtake em Sampa. Quantos aos Mestres da Gravura também até o dia 22 de junho. Recomendamos tanto a individual como a coletiva com TODO ENTUSIASMO. Ela foi contemporânea de Lygia Clark, no momento, com grande retrospectiva no MOMA DE NEW YORK e incluso do escultor Amílcar de Castro. Antecipadamente são duas mostras do ano.

Adão e Eva de de Abrecht Durer

Retrato de Raimundo de Castro de 1943

FINALMENTE, O PULO DO GATO. Glauco Moraes, 15 anos de carreira realizados na galeria da conceituada Maison Escola de Arte, foi um dos destaques dentre os artistas jovens que trafegam pela arte contemporânea. DESDE ONTEM, na Galeria do Pic Cidade, o soteropolitano – ele nasceu em Salvador e naturalizado mineiro porque trabalha e cria nos últimos anos em São João Del Rey: João Garboggini Quaglia, o conceituado gravador e pintor que do alto dos seus 86 anos continua criando suas gravuras e pinturas com uma vitalidade a toda prova, o que não é de se estranhar em se tratando de quem fez sua primeira individual aos 20 anos. Ele vai ser a próxima atração aqui no nosso blog daqui a 10 ou 15 dias. Para tanto vamos entrevistá-lo amanhã antes do seu retorno a sua base mineira.

(*)Morgan da Motta é jornalista, cineasta e crítico de arte, membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) e da Associação Internacional de Críticos de Arte – AICA – órgão da UNESCO – PARIS.BLOG: www.morganmotta.com e e-mails: mmotta@morganmotta.com e contato@morganmotta.com.