Dois talentos de gerações diferentes têm vernissage





FOTOS: DIVULGAÇÃO/OC

1 - J.B. Lazzarini e, ao fundo, grande painel da safra atual do artista belo-horizontino: vernissage hoje, no Museu Inimá de Paula

2 - Orlando Castaño, outra atração de hoje: notoriedade repaginada por seus desenhos figurativos e o expressionismo abstrato




Morgan da Motta (*)
CRÍTICO/ARTES VISUAIS


O que há de comum entre os dois expositores – Lazzarini e Castãno - que comandam os dois vernissages programados para hoje à noite?Todos os dois integraram edições do RESUMO HOJE, nas décadas de 60 e 90, respectivamente na Grande Galeria da Reitoeria da UFMG e na Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard do Palácio das Artes.Alem disso, trafegam pelas pinturas acrílicas e a arte contemporânea brasileira.Daí, vamos ao quem é quem.

J.B. Lazzarini: Série Nova

Na sala principal (Galeria de Exposições Temporárias) o artista mineiro apresenta trabalhos de sua nova série intitulada Metamorfose.Através de propostas inéditas, ele usa e abusa de telas monumentais no estilo conctrutivista caracterizado pelo respeito à rigidez geométrica das formas e a utilização de materiais modernos à confecção e seus desdobramentos , como o neo-concreto.Figurativo no início da carreira, através de espaços estanques ora praticava a pop-art ora a op-art (leia-se optical-art).

Atualmente, numa depuração espontânea e natural, quer sejam com suas pinturas, objetos e até uma única instalação, demonstra que alcançou certa maturidade, sem dúvida, a grande virada em sua carreira e sua obra.Se surpreende pelo conjunto de pinturas acrílicas, por sua vez saltam aos olhos sua instalação quase móbile colocada junto a clarabóia, bem como o único objeto-instalação colocado logo à entrada do terceiro andar (Galeria das Mostras Temporárias), elaborados em madeira MDF e complementados com tinta automotiva.J.B. Lazzarini, com o excepcional recorte especialmente criado para esta individual no Museu Inimá de Paula demonstra antes de tudo, que está pronto para representar o Brasil em qualquer Bienal Internacional ou uma Dokumenta de KasselmAfinal de contas, sem maiores malabrarismos ele chegou lá.

-Individual de J.B.Lazzarin, a ser inaugurada as 19 horas de hoje, no Museu Inimá de Paula, fica em cartaz até o dia 4 de maio.Local: Rua da Bahia, 1201 – Centro.A propósito, o Museu Inimá de Paula que esteve fora da mídia desde o encerramento da exposi8ção de Vik Muniz, por sinal, destaque em nossa retrospectiva 2009, volta de maneira positiva à mídia e ao calendpário 2010.Recomendamos com entusiasmo.

A paisagem depos da pintura

O Espaço Cultural Vallourec & Mannesmann do Brasil apresenta a partir das 18 horas, o que há de mais recente da safra de José Orlando Castano, em sua séde na Usina do Barreiro na Via do Minério. Castâno artista que ganhou notoriedade na década de 60, no início pelos seus desenhos (base de toda carreira de um artista plástico), depois de um período de bolsa de estudos na Alemanha, deixou de lado os desenhos figurativos e partiu para o expressionismo abstrato, desdobrado nas paisagens e su-b paisagens sem se desligar por completo da abstração tendência maior de sua preferência e elaboração da maioria das propostas desde então.

Ao contrário de sua exibições anteriores, atualmente, em vez de criar apenas sobre grandes espaços, ora cria propostas em porte pequeno, fazendo contraponto com sua griffe de sempre, obras monumentais.O abstracionismo definitivo ou estilizado, resulta na sua marca maior.Enfim, sem se preocupar com tendências, num desdobrar coerente a cada nova exposição demonstra que cria de maneira irrepreensível, Por fim, avaliza sua carreira construída em bases sólidas quer seja como professor, como desenhista ou pintor.

- Paisagem Depois da Pintura de José Orlando Castâno, tem vernissage hoje às 18 horas, no Espaço Cultural da V. & M. Do Brasil, na Via do Minério8, portaria V, ficando em cartaz até o fim de abril.Visitas de segunda-feira às sextas, no horário da empresa em sua Usina do Barreiro.Enfim, enquanto não inaugura seu Centro Cultural no antigo Cine Brasil, seu calendário até o fim do ano vai ser cumprido no antigo endereço.


(*) Morgan da Motta é jornalista e crítico de arte, membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte e da Associação Internacional de Críticos de Arte - Orgão da Unesco.
Home Page: www.morganmotta.com
E-mail: mmotta@hojeemdia.com.br


25.03.2010