2 x 2


Troféu ABCA / Nicolas Vlavianos

GESTO GRÁFICO/DIVULGAÇÃO
DESTAQUE: pinturas de Marzano



Morgan da Motta (*)
CRÍTICO/ARTES VISUAIS


Exposição reúne pares de trabalhos de alguns dos nossos principais artistas

Coletiva em cartaz na Galeria Gesto Gráfico apresenta vinte e cinco propostas, entre desenhos, esculturas, fotografias, pinturas e objetos dos artistas Angelo Marzano, Cao Guimarães, Carlito Carvalhosa, Cristiano Rennó, Eduardo Eackenfels, Fernando Cardoso, Isaura Pena, Maria do Carmo Secco, Pedro Motta, Renato Madureira, Ricardo Homem e Roberto Vieira. Denominada '2x2', a exposição reúne par de obras de cada artista, compondo série de diálogos e interações similares.

Marzano comparece com 'Crime Passional I e II' e 'Natureza Morta', pinturas que destacam pelo fauvismo.
Cao Guimarães, com duas fotografias inéditas da série 'Gambiarras', mistura objetos variados e, no entanto, devidamente integrados.

Carlito Carvalhosa, através de objetos em porcelanas recentes, usa e abusa da imaginação, inclusive transformando fios de macarrão num objeto que sugere mil e uma coisas.

Cristiano Rennó, na série fotográfica 'Barra Colorida', numa montagem-instalação com Fátima Pinto Coelho, é o destaque maior do último módulo.

Eduardo Eckenfels, com fotografias produzidas entre 1988 e 2005, parte da arte e ecologia (fotos da região da Serra do Cipó) para alcançar efeitos ao mesmo tempo enigmáticos com toques de surrealismo, dialogando com desenhos de Fernando Cardoso que, sem dúvida, se enquadram no mesmo módulo enigmático-surrealista...
Isaura Pena comparece com desenhos concretistas e objetos de pequeno porte minimalista, da leva de sua exposição do ano passado, na mesma galeria.

Pedro Motta, com trabalhos em preto-e-branco, fecha o módulo das fotografias quase que hiper-realistas.
Maria do Carmo Secco traz desenhos-objetos que demonstram, mais uma vez, seu poder de síntese e integração na linha box-form.

Ricardo Homem, com série de desenhos e pinturas de 2005, sem se desligar de suas fases anteriores, inova e renova.

Roberto Vieira, apresentando objetos, oferece desdobramento das propostas vistas no ano passado, na galeria Marcos Vieira; desta vez, em porte médio, nos quais insere novos elementos: transparência e leveza.
A coletiva oferece obras de qualidade, a maioria de artistas bastante conhecidos e exclusivos da Gesto Gráfico. Os temas, apesar de variados, estabelecem diálogos surpreendentes e inimagináveis entre artistas que trafegam por diferentes tendências e técnicas. O mote principal é a unidade.

Mudando de conversa: hoje em São Paulo, a partir de 19 horas, no Centro Cultural Banco do Brasil, acontece a cerimônia do Prêmio Abca 2004, da Associação Brasileira de Críticos de Arte. Na ocasião, serão conferidos os prêmios Gonzaga Duque, Sérgio Milliet, Ciccilo Matarazzo, Clarival Prado Valladares, Rodrigo Mello e Franco Andrade, Antônio Bento, Paulo Mendes de Almeida e Maria Eugênia Franco. Esses prêmios são destinados a críticos de arte, artistas, jornalistas, pesquisadores e outros profissionais ligados às artes plásticas.

Por falar em São Paulo, será realizado no Pavilhão da Bienal, de 28 de abril a 1º de maio, a 'S.P. Arte - Feira Internacional de Arte Moderna e Contemporânea', com funcionamento de 14 às 22 horas, de quinta a sexta; aos sábados e domingos, de 12 às 22 horas. As galerias de Belo Horizonte Gesto Gráfico, Leo Bahia e Manoel Macedo são as participantes daqui.


'2 X 2' _ Na galeria Gesto Gráfico (Rua Orange, 43, São Pedro), de segunda a sexta, de 14 às 20 horas, e aos sábados, de 10 às 14 horas. Até 6 de maio.

(*) Morgan da Motta é jornalista e crítico de arte. Home Page: www.morganmotta.com. E-mail: mmotta@hojeemdia.com.br)

25.04.2005