VISUAIS

Franco Bubani na Abi-Acl & outros



FOTOS: DIVULGAÇÃO

Franco Bubani: 1 - Amanhecer e 2 - Fim de tarde; 3 - Aspecto do loft-atelier-residência que ilustra livro sobre Rui Santana


Morgan da Motta (*)
CRÍTICO/ARTES VISUAIS


Sob o título "Primeiras Impressões", o conceituado fotógrafo Franco Bubani tem vernissage do que há de mais recente de sua produção: quarta feira, das 18 às 23 horas, na Galeria de Arte Beatriz Abi-Acl. Fotógrafo, matemático pós-graduado em sistemas, professor de fotografia na escola de Imagem, ele vive e trabalha em Belo Horizonte e no Rio de Janeiro. Anteriormente, fez parcerias com conhecidos artistas tais como: Drausio Tuzzolo, Edna Kaus e Denise Terra, Ligia Pignetti e Paulo Pires. Sua formação e trajetória engloba desde a Fundação Escola Guignard, Oficina Internacional e Cerâmica, Fotografia com Cuia Guimarães, História da Arte com Zahira Souki, O Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, bem como Dynamic Encouters com Charles Watson na Escola de Artes Visuais do Parque Lage.

A inspiração de Franco vem de sua curiosidade, contemplação e de muita pesquisa. "Transformo cada uma de minha idéias em projetos, desenvolvo pesquisas e a partir daí estou em processo", afirma o expositor. Em "Primeiras Impressões", matemática fotográfica está muito próxima de paisagem e sub-paisagens, no entanto, mais precisamente direcionado para o onírico. Suas propostas, de acordo com a fotografia contemporânea e internacional, são séries numeradas, catalogadas, assinadas e vendidas. Este nicho exige uma durabilidade da impressão, a maior preocupação de Bubani é com a qualidade dos materiais (tintas, telas e papéis especiais). Como se sabe os materiais utilizados são de altíssima qualidade e importados.

- Bubani fica em cartaz na Galeria Beatriz Abi-Acl até o dia 24 de setembro, com visitas de segunda a sexta, de 9 as 18 horas, sendo aos sábados das 9 às 13 horas, à Rua Santa Catarina, 1155 – Lourdes.

Rui Santana

A editora C/Arte, o Grupo Royal, a Master Turismo e a família de Rui Santana foi o foco central na edição 47 do Circuito Atelier. O evento ocorreu sábado passado, no Condomínio Canto das Águas, onde Rui sempre manteve seu mega loft-atelier. Artista plástico, professor e designer, o mineiro Rui Santana (1960-2008) é homenageado na 3ª edição, organizado por seu filho Mateus Santana em parceria com o poeta Luiz Edmundo Alves. Pintor por devoção, professor e divulgador das artes, Rui construiu uma obra singular. Sob nossa curadoria ele teve participação destacada numa das edições do Tridimensional na Arte Contemporânea, no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo – MAC USP PARQUE IBIRABURA com mega instalação. Por sua vez, além de promover e estimular jovens grafiteiros, organizou eventos: Primeira Bienal Internacional do Graffiti, em Belo Horizonte. Na abertura foram exibidos últimos trabalhos do Rui que, infelizmente faleceu ainda muito jovem vítima de câncer. Outros tantos podem ser conferidos através de exposição virtual no site da C/Arte - www.comarte.com. Recomendamos com entusiasmo. A propósito, sua penúltima mostra foi realizada na Galeria Beatriz Abi-Acl, ainda Galeria Agnus Dei. O livro integra o projeto Circuito Atelier, coordenado por Fernando Pedro e Marilia Andrés. No lançamento, foi exibido vídeo coordenado por Marina Tavares, sobre Rui Santana e sua trajetória.


(*) Morgan da Motta é jornalista e crítico de arte, membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte e da Associação Internacional de Críticos de Arte - Orgão da Unesco.
Home Page: www.morganmotta.com
E-mail: mmotta@hojeemdia.com.br


30.08.2010