VISUAIS - DIA 31. 1. 2011 - MORGAN DA MOTTA -

MARIANA CARMO EM INDIVIDUAL NA SAVASSI
X
FEIRA DE ARTE E ARTESANATO: ViICIOS & ERROS





Fotos -Acrílicas sobre tela de Mariana do Carmo, em display na galeria de arte Casa dosContos, foto divulgação da artista.

MORGAN DA MOTTA (*)CRÍTICO DE ARTES VISUAIS

MARIANA DOS CARMO NA CASA DOS CONTOS

ARTISTA surgida da mais nova safra da MAISON: ESCOLA DE ARTE, Mariana Carmo dedica-se às acrílicas sobre tela, em sua primeira individual que inaugura o calendário 2011, na Galeriade Arte da Casa dos Contos.Com poucas variações de cores, sempre trafegando entre os pretos e vermelhos, ela apresenta uma série dessas pinturas isoladas, na maioria das vezes pairando nos limites do abstracionismo e do geométrico.

Também em displaly no bar-e-galeria-Casa dos Contos, algumas incursões em tons verdes e vermelhos sem contrastes negros.Francamente, entre lançamentos bem sucedicos, como no caso da Mariana, a conceituada escola de artes plásticas contemporânea, às vêzes comete alguns “pecadilhos”, ou seja, precipitando alguns dos seus alunos individuais em vez de participações em coletivas.O que fazer??? Cada cabeça uma sentença...Daí, o melhor seria uma definição através de um colegiado ou comissão curadora composta de 3 (tres) ou 5(cinco) membros composta por um dos diretores e mais dois ou quatro professores.YaraTupinambá e Jarbas Juarez seriam ótimas sugestões.

Voltando a pintora estreante, que tal fazer outra sugestão: por que não partir para um série de gravuras, nas técnicas xilogravura ou serigrafia, no máximo com 50 ou 100 cópias. Afinal de contas, suas propostas abstratos-geométricas são excelentes protótipos para a elaboração de gravuras ou outras reprduções gráficas.Não acham???Por outro lado, Mariana Carmo já estava pronta para uma individual sem passar pelo estágio da coletiva (as).Que sirva de exemplo para os demais que, na maioria das vezes fazem opção do mais rápido-e-mais fácil.Vale a pena visitar de novo sem o movimento dos vernissages...

-Inaugurada na segunda feira dia 31 de janeiro, na rua Rio Grande do Norte, 1065, nos limites dos Funcionaários e da Savassi, na Galeria Casa dos Contos, fica em cartaz até o dia 20 defevereiro, com o apoio cultural da Maison Escola de Arte.

FEIRA DE ARTE E ARTESANATO : MALENTENDIDOS & “IMBROGLIOS” ATE QUANDO

Pois é, na condição de integrante da comissão que criou a Feira de Arte e Artesanato outrora na Praça da Liberdade e, pràticamnete nos últimos 25 anos na Afonso Pena, fico muito à vontade em falar, escrever e sugerir algumas mudanças sérias, em vez de apenas medidas radicas e sem razão de serem.Enfim, eu, Morgan da Motta e mais as críticas Mari’StelaTristão e Maria do Carmo Arantes (já falecidas as duas últimas), mais o marchand Sálvioode Oliveira, fundador da Galeria Guignard (leia-se um marco na arte contemporânea na cidade), as professoras e artistas Yara Tupinambá e Sara Avila de Oliveira, bem como os ex-secretário de Turimos Clementino Dotti (também já falecido) quando do Prefeito Oswaldo Pierucetti e e Dilermando Cruz, baseadas em feiras no gênero na Europa e nos Estados Unidos,principalmente em Nova York, Londres e Paris fizemos a coisa certa.No entanto, depois que foi transferida da Praça da Liberdade para a Avenida Afonso Pena, a feira ficou e continua à deriva.Cada prefeito eleito troca idéias conosco os criadores, desde os tempos do ex-Prefeito Célio de Castro, prometem mudanças e nada ocorre de fato.Torcemos pela feira, estamos dispostos a colaborar, no entanto, com as promessas de soluções precipitadas e sem nenhuma base séria, não passam de paliativos ou conversa mole pra boi dormir.Fala-se até em aulas de inglês e espanhol para os membros da feira.Sabiam???O que precisa é uma seleção prévia e séria, permanência da maioria dos artistas plásticos e artesãos e expulsão definitiva da turma dos produtos industrializados ou do Paraguai e da China.Além disso, corta as asas dos fiscais que, na maioria das vêzes extrapolam de suas funções e até “vendem”, “alugam” e fazem leilões de vagas...sem nenhum critério e sem a mínima capacidade.Com a palavra o Prefeito Marcio Lacerda, ao que parece está disposto a reformulá-la de fato.Nos, os pioneiros, ficamos frustrados com as versões publicadas pela maioria dos jornais e canais de televisões da cidade que insistem em chamar de “Feira Hippie”...nada contra os hippies de fato ...Mais uma vez nos colocamos à disposição do Departamento que faz às vêzes da Secretaria Municipal de Cultura e do Prefeito Márcio Lacerda.

(*)Morgan da Motta é jornalista e crítico de arte, membro da Associação Brasileriade Críticos de Arte e da Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA), órgão daUNESCO.Home Page: www.morganmotta.com e e-mails: mmotta@morganmotta.com econtato@morganmotta.com