Arte em nome da harmonia



FOTOS: GUILHERME DIAS/DIVULGAÇÃO/BT

1 - “Reciclarte” na visão de Alisson Brito; com Matheus Romualdo, ele integra projeto do Centro de Referência em Resíduos em BH

2 - Belkiss Torres: marcas orgânicas e geométricas se misturam como gestual que provoca o visualmente belo e harmonioso”


Morgan da Motta (*)
CRÍTICO/ARTES VISUAIS


A Contemplo Galeria de Arte tem vernissage dia 8 de setembro, com a individual de Belkiss Torres, ex-aluna da Fundação Escola Guignard, em desenho e pintura, bem como do Festival de Inverno de Ouro Preto.

A Suas influências ou referências são dos professores Carmem Marques e José Orlando Castãno. Ela trafega nos limites do geométrico e do neo-concreto.
Serena na concepçãoe impecável na resolução, a artista usa uma linguagem pictórica muito livre e pessoal Suas marcas orgânicas e geométricas se misturam com o gestual que provoca procedimento visualmente belo e harmonioso. Na ocasião, serão exibidos 15 acrílicas sobre telas, na Contemplo,que fica à Rua Barão de Macaúbas, 262, no Bairro Santo Antônio.
A mostra fica em cartaz até o dia 28 de setembro, com visitas de 9 às 18 horas, de segunda a sexta, e aos sábados de 9 às 12horas. Outro destaque, o Projeto Reciclarte, programado para o dia 17 de setembro, no calendário 2009 do Centro de Referência em Resíduos, exibe a proposta de criação coletiva ou em dupla de Alisson Brito e Matheus Romualdo, da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais. As esculturas são representações monumentais de insetos e aves da fauna brasileira,utilizando como matéria-prima peças de automóveis, os maiores poluidores de nosso tempo.
Paralelamente, contará com a participação especial do grupo de poesia Lesma, que fará um recital com poemas criados especialmente para o evento e as esculturas.
Anteriormente, foram exibidas no Festival de Inverno de Ouro Preto na Igreja de Nossa Senhora da Conceição e no Cine Teatro de |Piranga. Encerrando sua itinerância onde vai permanecer por três meses,na sequência ganha o Brasil e quem sabe até alguns países da América Latina. Praticamente eles estão convidados para integrar a próxima edição do “TridimensionaL na Arte Contemporânea, sob nossa curadoria.


(*) Morgan da Motta é jornalista e crítico de arte, membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte e da Associação Internacional de Críticos de Arte - Orgão da Unesco.
Home Page: www.morganmotta.com
E-mail: mmotta@hojeemdia.com.br


31.08.2009